“A Árvore Despida”, de William Carlos Williams, Tradução de Bruno M. Silva

  A cerejeira despida
mais alta do que o telhado
no ano passado produziu
frutos em abundância. Mas como
falar agora de frutos quando confrontado
com aquele esqueleto?
Embora esteja viva,
não há frutos em si.
Abatam-na, portanto,
e usem a lenha
contra este frio cortante.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s