“Moluscos”, de Ishigaki Rin (1920 – 2004). Tradução de Bruno M. Silva a partir da versão inglesa de Kenneth Rexroth e Ikuko Atsumi

 Acordo à meia noite
Os pequenos moluscos que comprei na noite passada
estão vivos com as suas bocas ligeiramente abertas.
 
Comê-los-ei a todos quando o dia nascer.
 
E rio-me como uma bruxa.
Depois não me resta nada da noite,
senão dormir com a minha boca ligeiramente aberta.


(in Women Poets of Japan)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s