“língua materna: à criança acabada de nascer”, de Lucille Clifton (1936-2010), trad. Bruno M. Silva

se eu fosse eloquente na tua língua
tentar-te-ia dizer

como é
quando alguma coisa difícil te ama,

como é
quando começas a amá-la de volta,

e como isto pode
custar-te tudo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s