“O Amor Chega Silenciosamente”, de Robert Creeley (1926-2005) trad. Bruno M. Silva

O amor chega silenciosamente,
enfim, e tomba
sobre mim, dentro de mim
de uma forma antiga.

O que sabia eu
achando-me
capaz de seguir
sozinho até ao fim.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s