“Para _____”, de W. S. Merwin (1927-2019) trad. Bruno M. Silva

Não há qualquer motivo
para eu continuar a contar
o tempo que passou 
desde que estiveste aqui
viva certa manhã

é como se estivesse
a soltar o fio
de um papagaio dia após dia
sobre o meu dedo
quando na verdade não existe fio nenhum

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s