Poema de Nun Abutsu (1222-1283) trad. Bruno M. Silva a partir da versão inglesa de Steven D. Carter

Para o orvalho semelhante às joias
como para as minhas lágrimas
não existe descanso:
ambos dispersos no vento de outono
na casa de alguém que morreu.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s