“Versos escritos para Fanny Brawne”, de John Keats (1795-1821) trad. Bruno M. Silva

Esta mão agora viva, quente, capaz
De se estender, poderia, se estivesse fria
E no silêncio selado do túmulo,
Assombrar-te os dias o arrepiar-te os sonhos
De tal forma que desejarias que o teu coração estéril
Fizesse correr de novo nas minhas veias a vida
Até que o teu espírito se acalmasse. Olha para ela, tão perto -
Eu estendo-a para ti.
Advertisement

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s