“Lamento”, de Edna St. Vincent Millay (1892-1950), trad. Bruno M. Silva

Ouçam, filhos: 
O vosso pai está morto.
Dos seus velhos casacos
Farei casaquinhos para vocês;
Farei das suas velhas calças
Calças mais pequenas.
Nos seus bolsos estarão
Coisas que costumava guardar,
Chaves e moedas
Cobertas de tabaco;
O Dan ficará com as moedas
Para guardar no banco;
A Anne ficará com as chaves
Para fazer um belo som com elas.
A vida deve continuar,
E os mortos serem esquecidos;
A vida deve continuar,
Embora bons homens morram;
Anne, come o teu pequeno-almoço;
Dan, toma o remédio;
A vida deve continuar;
Às vezes esqueço porquê.